Perturbação Estado-Limite (Borderline) da Personalidade

A perturbação estado-limite (borderline) da personalidade é uma perturbação da personalidade que gera muito sofrimento não só para o próprio, mas também para aqueles que o rodeiam.

Quando temos uma perturbação estado-limite da personalidade podemos sentir emoções opostas e intensas (por exemplo, sentirmo-nos confiantes num dia e desesperados no outro), frequentemente sentimo-nos vazios e zangados. O nosso sentido de identidade também varia (por exemplo, dependendo da pessoa com quem estamos podemos pensar em nós próprios de maneira diferente ou podemos sentir-nos bem connosco próprios num momento e maus e inúteis num outro). Pode ser muito difícil manter relações estáveis. Se numa altura gostamos muito de uma pessoa, noutra altura podemos odiá-la. Somos impulsivos. Temos medo de ser abandonados, rejeitados ou de ficarmos sozinhos.

É frequente mudarmos várias vezes os nossos objectivos de vida, os planos de carreira, os empregos, os amigos, os valores e até a nossa identidade de género. Podemos correr riscos sem pensar nas consequências ou agredirmo-nos a nós próprios (por exemplo, fazermos cortes no corpo ou tomarmos álcool ou medicamentos em excesso) quando estamos frustrados e não conseguimos lidar com uma determinada situação. Podemos também ter pensamentos suicidas. Às vezes podemos acreditar em coisas que não são reais ou ouvir coisas/vozes que não estão presentes.

Cerca de 1 em cada 100 pessoas tem uma perturbação estado-limite da personalidade. Esta perturbação pode ainda vir acompanhada de outros problemas de saúde Psicológica, como a depressão, a ansiedade, as perturbações alimentares ou as adições.Existem intervenções eficazes para a perturbação estado-limite da personalidade. É possível controlar/gerir este problema de saúde psicológica e viver uma vida plena e satisfatória. Procure ajuda com um Psicoterapeuta.

967 leitores