#behuman#fightcorona#dica2

Dicas “mindful” em tempos de adversidade e isolamento:
 
De várias maneiras, o coronavírus mostrou-nos o quão conectados (com os outros e com o mundo ao redor) e o quão vulneráveis podemos ser perante alguns aspectos da vida. Esta perspectiva pode gerar muito sofrimento (ansiedade, stress, tristeza, etc.), e muitas vezes paralisar-nos.
É muito importante então que pratiquemos alguma forma de autocuidado nestes momentos difíceis, para desenvolvermos força e resiliência para seguirmos adiante.
 
Nesta breve “prática de autocuidado” (tecnicamente chamada de “autocompaixão”), que é uma das facetas relacionadas ao mindfulness; especificamente está relacionada ao tipo de atitude que pretendemos desenvolver com a prática regular de atenção plena.
Trata-se de um “antídoto” para a nossa tendência natural de criarmos pensamentos críticos (muitas vezes “autocríticos”) e negativos nestas situações, piorando a sensação de mal-estar e absorvendo a nossa energia para ações assertivas e efetivas para melhorar a situação.
 
Então, em momentos de maior stress ou constrangimento, ou simplesmente para descontrair e “treinar a mente”, experimente seguir estes 3 passos:
 
1) “Parar e Respirar” -> faça uma pequena pausa (pode ser deitado, sentado ou em pé) e feche brevemente os olhos, se possível. Simplesmente observe as duas ou três próximas respirações, deixando a respiração fluir naturalmente, sem mudar nada. Uma maneira simples de observar a respiração é notar os movimentos no abdómen e no peito. “Apenas respire” por algumas respirações.
 
2) “Permitir e Não Forçar” -> é natural que em momentos difíceis sinta sensações e sentimentos desagradáveis, que se manifestam no seu corpo e mente. O convite é que apenas note estas sensações e sentimentos, se possível, localizando no corpo onde estão a emergir. Pode também imaginar que está “a respirar” com o desagradável, sem forçar ou resistir. Parece contraintuitivo mas, muitas vezes, quando tentamos resistir ao desagradável, a resistência acaba por piorar as sensações e sentimentos, tanto no corpo quanto na mente (‘o que resiste, persiste!’). Os músculos contraem e os pensamentos inutilmente produzem preocupações, questionamentos e críticas que não ajudam a resolver a situação. “Permitir, neste caso, não significa desistir; significa que reconhecemos as nossas condições da maneira como elas estão a ocorrer, no momento. Isto possibilita-nos sair da reactividade e dá-nos ferramentas para compreender e lidar melhor com a situação (resposta, em vez de reação).
 
3) “Frases de Autocuidado” -> você pode dizer mentalmente algumas frases de autocuidado, ou frases de “bons votos”, como, por exemplo, “que eu esteja bem”, “que eu esteja feliz”, “que eu esteja em paz”, ou qualquer outra frase que faça sentido para si, e que contenha a mesma ideia de autocuidado. O nosso cérebro, assim como reage a frases e pensamentos negativos, também responde a frases e pensamentos positivos, criando um ambiente de bem-estar, renovando as nossas energias e capacidade de lidar com as situações do dia a dia. Então, ao invés de cairmos na habitual “ruminação mental”, podemos intencionalmente trocar a nossa “voz interna” para algo mais positivo e assertivo.
 
Em resumo, podemos sempre usar estas frases em momentos mais difíceis ou de maior sofrimento (que serão relativamente comuns nestes tempos difíceis do coronavírus), repetindo-as silenciosamente num ritmo confortável, tendo como “pano de fundo” a nossa respiração. Estas frases podem tirar-nos do “modo de ruminação ou autocrítica”, e trazerem-nos mais força e resiliência para o dia a dia.
Como em todas as práticas de atenção plena (mindfulness), esta pausa de autocuidado torna-se mais fácil e efetiva quanto mais praticamos, ou seja, com regularidade. Se ainda não estabeleceu um hábito diário de práticas, talvez seja um bom momento para iniciar.
Veja também a nossa iniciativa mais recente -> https://www.facebook.com/events/1474358109413595/
 
#behuman#fightcorona#mindfulness#autocuidado#washands#stayhome#estamostodosnomesmobarco
 
Obrigado, Marcelo Demarzo! Fonte: https://mindfulnessparaodiadia.blogosfera.uol.com.br/2020/03/18/mindfulness-em-tempos-de-coronavirus-pratica-de-autocuidado/?fbclid=IwAR1ojOg1ufJ29n2Rlt6E1KKZmAIMqyhmu9kALrdruAShPNSzrWBcO7dR87E
154 leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *